terça-feira, 17 de novembro de 2009

INCOERENCIA, DESPREZO AO PRÓXIMO E PERDA DE REFERENCIAL... ONDE ESTAMOS INDO?


1. Um clamor pela coerência !

Sinceramente lamento o abismo que se formou entre a Doutrina genuína que Cristo pregou e viveu e o 'Cristianismo' que é vivido por algumas pessoas e, infelizmente, pregado em algumas Igrejas. A incoerência é tamanha que em certos momentos me pergunto se Jesus 'frequentaria' certas reuniões... Temo que não. E quem me dera que estivesse falando de escândalos pontuais, envolvendo lavagem de dinheiro, corrupção, política, dinheiro na bíblia, mansões no exterior, vídeos escandalosos. Não! estou me referindo a um contingente muito maior e mais generalizado de podridão. Estou falando de um farisaísmo absurdo, de uma disputa pelo poder, pelo dinheiro e em outros casos de busca por reconhecimento terreno. Estou falando da mais terrível expressão de falta de amor - o desprezo ao próximo. Esse cenário de desprezo é tão tenebroso que vejo exclusões nas Igrejas. Vejo o quão distante de Deus as decisões pastorais estão. Vejo o quão revelador é o poder, capaz de trazer à tona toda a vaidade e orgulho da natureza humana. E experimentando o poder as pessoas preferem destruir à construir, destituir à integrar, excluir as opinões diversas e as criticas em vez de fazer uma auto análise e, no mínimo, tolerar. A razão, meus irmãos, é que essas pessoas perderam o referêncial. A bíblia deixou de ser o manual de conduta, a opinião de Deus e do Espírito Santo deixou de ser o guia para suas ações. O que vale é o que é decidido em conclaves, reuniões às escuras e imposições imaturas, na tentiva de eliminar os que se opõem. O que precisa ser resguardado são os cargos, o poder... nunca as almas, o testemunho, as ovelhas. Aonde esta total incoerência está levando estes Cristãos? Para o céu infelizmente não é... Isso não se trata de um julgamento meu, uma conclusão ou uma sentença que estou dando, este é o diagnóstico que garante a palavra de Deus, por isso clamo para que nossas ações sejam coerentes com ela!

2. De volta ao Evangelho

A beleza e a santidade da palavra pode resgatar a conduta da Igreja, somente ela. Teremos um cenário mais próximo ao Reino dos céus quando ela for, de fato, a luz para os caminhos. Preciso deixar claro que o Evangelho precisa ser seguido de perto, individualmente e como sempre digo, de todo o entendimento. Não estamos congregando para seguir ordens às cegas. Precisamos refletir cada vez que dizemos amém, que levantamos ás mãos e também, (por que não?), cada vez que ficamos em silêncio, negligenciando a palavra. O incentivo à leitura da Bíblia é fundamental e só vemos crescimento e maturidade nas Congregações que mantém essa prática. Há, de certo modo, tanta psicologia, tanta doutrina de homens nos ensinamentos, cursos e escolas dominicais que sinto saudade da época em que era mais vantajoso conhecer a Bíblia do que ter domínio extenso de títulos e autores. Não se trata evidentemente que ler a literatura gospel ou secular seja desproveitosa, mas que a Bíblia sim, deve ser o centro, para que diante de determinadas situações o Cristão não tenha dúvidas em como proceder. Esses passos que nos levam de volta ao referencial que é Cristo e sua palavra podem ser mais transformadores do que consigo tratar com minhas palavras, nenhuma retórica é capaz de explicar o quanto pode ser Revolucionário conhecer as escrituras e buscar proximidade com Cristo. Somente quando temos domínio do que Ele pensou e como agiu é que conseguimos (nem que levemos uma vida para isso) nos aproximar de seu modo de conduta, agindo com sua sua aprovação, agradando-o em nosso dia a dia, com nossa simples postura diante das coisas.

3. Endireitando nossas veredas

Estou convicta de que é fundamental para todo aquele que é Cristão, se preocupar mais com o que Cristo pensa a seu respeito, do que como se é visto, ou julgado, pelos outros. Mas meus amados, não transformem isso numa máxima que não permita uma auto-avaliação, partida do feedback dos seus companheiros de estrada. Lembrem-se que nossas ações devem resplandecer em tudo a Luz que nos foi dada, não podemos jorrar água doce e salgada. Nosso testemunho é tudo que temos! A auto-avaliação é fundamental e para todo Cristão, ela deve ser cotidiana e apoiada em 3 aspectos, o que sou para mim, o que sou para o mundo e o que sou para Deus. A avaliação à luz da bíblia sempre segue no sentido de nos aproximar de uma coerência entre estes parâmetros. A palavra de Deus tem poder de nos tornar coerentes, por isso devemos primar por ela e buscar viver em conformidade com o que Cristo espera de nós. Afinal, nós não fomos chamados para nos comprometer com instituições, pessoas e cargos. Estamos construindo um caráter que nos permita ver o Deus que nos criou. Não podemos corromper nossa vocação com o anseio pelo poder, com o egoísmo cruel e com outras pretensões terrenas. Estamos aqui de passagem e devemos contruir algo que esteja para além da nossa efêmera existência. Se queremos seguir os passos de Cristo e ser chamados de Cristãos devemos ser tão concentrados em Deus como ele foi, amando como ele amou, permanecendo em seu amor integralmente até o fim, por mais árdua e complexa que seja essa tarefa. Para que nossos passos digam à todos, sem dúvidas nem contradições, que estamos indo para o céu, encontrar com Ele.

8 comentários:

  1. Oie Su...
    Tá chique hein.. de blog... Adorooooo
    passei bem rapidinho... mas depois volto pra ler com calma!!!
    Apoiadíssima!!!Bjos Glau

    ResponderExcluir
  2. Su, seu blog está ótimoooo!
    Gostei muito do texto 'Um clamor pela coêrencia!"
    Te amo, flor,
    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  3. Susana,seu blog é uma benção, parabéns pelos textos que vc escreveu. O evangelho está precisando de mais gente como vc, que não tem medo de dizer o que pensa e nem teme dizer a verdade. Bjo e continue a nos trazer do trono de Deus essas mensagens maravilhosas.
    Lu

    ResponderExcluir
  4. Se seu ideal religioso transpõe a própria existência. O mínimo que se pode fazer, além de estudá-lo muito, é se comprometer com esta máxima e desafiar os fantásmas da ignorância alheia.

    Parabéns pelo texto e pela atitude, o mundo precisa de pessoas assim.

    Abrçs

    ResponderExcluir
  5. Ola Suzana!

    Estou passeando na net para conhecer blogs cristãos, saber o que o povo está buscando e falando... E para divulgar meu blog, o Genizah.

    Muito legal o trabalho que vocês fazem aqui! Parabéns.

    Vou seguir vocês e espero pela oportunidade daquela troca de irmão em Cristo aqui ou no meu blog, se você me der a honra e prazer da visita.

    Genizah é um blog de apologética cristã com uma boa dose de humor. Nosso time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

    Espero que goste. Paz e Bem!

    Danilo


    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir
  6. Seu texto está relamente muito bom. Este blog está a sua cara: crítico, intenso e interessante. Meus parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Graça e paz!
    “Andando” por aí cheguei até o seu Blog e quero te parabenizar pela bênção que pude ver aqui.
    Já estou te seguindo e será uma honra te receber no pastoragente.blogspot.com.
    Se quiser segui-lo vai ser uma alegria pra mim.
    No blog conto da forma mais realista e divertida possível as realidades, dúvidas e experiências de uma simples pastora como eu.
    Fique na paz. Um abraço.

    ResponderExcluir
  8. Paz, Suzana! Já te sigo desde o dia 22 - rsrsrs.
    Seu blog é uma jóia.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Por uma simples questão de ordem peço que haja educação e bom senso em suas palavras. Esse é um blog para Cristãos, onde discutiremos os conflitos de nosso cotidiano, se você é ateu não venha me ofender com suas opiniões particulares, esses posts não são direcionados à você. Diante disso, vá ler um pouco, estudar e sedimentar sua opinião de que Deus não existe por que em breve vc terá que dizer isso à Ele, então é bom que vc esteja seguro do que pensa(risos).